quinta-feira, 21 de maio de 2009

Sonhos (de)pendurados






«- Sabem por que é que o mercado da pintura está a disparar assim? - explicava Hugh. - Muito simplesmente porque as pessoas não têm tempo para sonhar, e então compram sonhos. "Há a televisão", dirão vocês. Pois é, mas a televisão é como água, aquelas imagens vão-se e ninguém tem tempo de tornar a vê-las no vídeogravador. O quadro, pelo contrário, fixa. A pintura sonha e fixa».


[Julia Kristeva, in Os Samurais]

5 comentários:

Ana disse...

Rapariga com brinco de pérola....mais um dos meus favoritos. É lindo, lindo lindo lindo....mas ainda nem sei bem porque....acho que tenho de o tornar a rever e rever e rever.....

Claudette Guevara disse...

Este filme é tão potente...

Filipa Júlio disse...

injusto o eduardo serra não ter ganho o óscar para melhor fotografia. porque, de facto, é uma beleza. parece mesmo uma pintura.

Ana disse...

Concordo com a Filipa Júlio, foi uma injustiça. O filme é de uma poesia fotográfica bela poderosa ...

raquel disse...

Concordo com as meninas :)

O filme é magnífico e percorrido pelo desejo. Subtil.

E sim, foi injusto o eduardo serra não ter ganho o óscar.