quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

A reportagem e o pretexto

My heart is protected, de Jill Auville



Gosto tanto, tanto, de ver os meus amigos darem o melhor de si. O talento não é tesouro que se esconda, mas toque de Midas. Por isso, fico contente quando dou por mim embevecida a ver que os meus amigos, para além de serem os melhores miguitos do mundo, são bons no que fazem.

Zé Miguel, fizeste uma reportagem do caraças, de se lhe tirar o tricórnio. Foram dois meses a viveres rente a miúdos sofridos, rapazes que vão ser adultos destroçados e cheios de precipícios [doeu ouvir um rapaz, de 17 anos, dizer que não lia, que não sabia ler, que não confiava nele próprio a ler]. Miúdos empurrados para a institucionalização devido ao desamor familiar [ou inabilidade para o amor ou o que lhe queiram chamar de forma mais cruel, ou crua].

Sei que, perto daqueles miúdos, te sentiste imensamente abençoado por teres tido uma infância amada e amável, por teres tido uma adolescência povoada pelo companheirismo d' Os Suspeitos do Costume. Por, no início da vida adulta, nesse útero que é o campus universitário [parafraseando a Clara Pinto Correia], teres conhecido pessoas que te desviaram da missa dominical. Imensamente abençoado por teres amigas [duas chatas lindas, não é?] que te lembravam que pronunciar «passamos» e «passámos» de forma igual não era o mais correcto fora da geografia nortenha. Imensamente abençoado por teres tido a serenidade económica de uma bracarense família de classe média, sem sentires necessidade de despir as malhas Paul & Shark e vestir uma irreverência insolente.

Sei que, perto daqueles rapazes de sonhos sem nascença, te sentiste imensamente abençoado por, durante o curso, teres ao dispor uma potente carrinha que nos desencaminhava das aulas de Filosofia Social e Política e nos levava para o Bom Jesus [às vezes, sabia bem ver a Universidade do Minho por um canudo], ou para as sessões de cinema no Bragashopping. Sei que te sentiste imensamente abençoado quando, pela primeira vez na vida, saíste de casa dos pais, para ires estagiar na «Chique» Notícias. Abençoado por teres os abraços dos teus pais e manos, as lágrimas quentes da tua mãe, o apoio dos teus amigos, a tua determinação.

Sei que, ao ouvires um dos rapazes institucionalizados dizer que não sabe o que é o amor, te sentiste imensamente abençoado por, nos bancos da UM, teres encontrado uma rapariga de Santa Comba com quem podias falar do vosso Benfica e do vício pelos Ficheiros Secretos, uma rapariga que rejeitou os propósitos amorosos da tua serenata, a mesma rapariga que, anos depois da rejeição, se tornou a mulher da tua vida [vocês estavam destinados a ficar juntos, todos sabíamos disso]. Perante aqueles miúdos da Casa do Vale, sei que te sentiste imensamente abençoado por, em breve, ires ser pai do Gonçalo. E saberes que dos teus gestos só irá sair amor pelo teu, vosso, filho.

[Motinha, já reparaste que nos conhecemos há uma dúzia de anos? E que uma boa reportagem serve de pretexto para falar de amizade?]

8 comentários:

alf(ace) disse...

a amizade tem som...
OK!Do you want something simple?

agora, sabemos que não há coisas simples. e ainda bem.
brindemos a isso com gerupiga!

Sr . c/ nome de motociclo de 2rodas disse...

Dizer-te alguma coisa por sms foi mais fácil, Miguita. :)

Aqui, perante esta tua “homenagem”, faltam-me as palavras e a capacidade de utilizá-las tão bem como tu.

Fico-me por um “MUITO OBRIGADO”.

Obrigado pelo que escreveste. Obrigado pelo saboroso regresso ao passado que o teu texto me proporcionou. Obrigado por fazeres parte desse passado. Obrigado por, apesar da distância, continuares tão presente

No fundo, obrigado por seres uma das três beirãs da minha vida….

PS: Alf(ace), o Caqui continua no mesmo sítio. E se nos juntássemos todos lá um dia destes? Eu pago a primeira garrafa…e prometo que o Lucas e o Gonçalo não bebem!!!

raquel disse...

Terríveis, as beirãs :)

Senhor com nome de motociclo de duas rodas, há alguma coisa para agradecer? Levas tau tau :)

Gostei da ideia de nos juntarmos de novo... e depressinha.

Vamos lá combinar um fim-de-semana bem passado.

Beijo grande

francisco carvalho disse...

O senhor com nome de motociclo de duas rodas e que vai ser pai merece que eu diga isto: deixaste-me, com esta tua excelente homenagem, Raquel, profundamente comovido e nem era nada comigo.
Eu bem disse que esta reportagem ia fazer-lhe bem.

Parabéns, Migue,l e muitas melhores estarão por vir!
Parabéns, Raquel. Com amigos assim ele só pode mesmo sentir-se abençoado!


(e sim, são terríveis as beirãs...)

;)

alf(ace) disse...

motocilo de 2 rodas?é mais 4 rodas, com 2 sobressalentes, para acompanhar o stress dos teus passos...
no meu caso,é mais triciclo...
e, em breve, o teu será mais baby cock...

quanto ao convite...O Caqui teve o seu tempo, mas agora o nosso tempo é outro.Por isso, traz a garrafa e marcamos encontro num qualquer entardecer do Verão,voltados para o meu pomar, entre o Caramulo e a Estrela,no pulmão da Beira. Com as crianças a dormir sobre as gargalhadas da nossa saudade.

Traz a tua beirã. Eu, o meu minhoto. E tu, Li, qual é a tua geografia?!

raquel disse...

Francisco,

com o teu elogio quase que coro e tudo :)

O senhor com nome de motociclo de duas rodas merece...mas claro que vai ter de me pagar um belo arroz de pato, em nome dos bons velhos tempos ;)

A "Chique" tem de o pôr a fazer mais reportagem. Aliás, a "Chique" anda a subaproveitar umas quantas pessoas, incluindo o Manhoso. Mas isso já é outra conversa.

Humm, deixaste-me intrigada, Francisco...também tens um oásis com terríveis beirãs? ;)

raquel disse...

alf(ace), venha lá esse entardecer de Verão...para embalarmos a saudade :)

Pois, já falta a poucos de nós definir a amorosa geografia... ainda ando a percorrer o mapa dos afectos. Mas tu sabes para onde inclina o meu desvio ;)

Pedro Barata disse...

Adorei este post.
Saudações.