terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Run baby run

Imagem de Jaime Monfort


«O fecho éclair substitui o botão, pois o homem não tem tempo para reflectir nem para se vestir, de manhã. Não há hora de filosofia, nem hora de melancolia».

Ray Bradbury, in Fahrenheit 451

5 comentários:

ivan disse...

as manhãs deviam existir para dormir e tomar pequeno almoço, mais nada.

Sininho disse...

:) Já não tenho muitas calças com botões...mas por acaso gosto mais de botões..assim de repente tive saudades das velhas 501 :) ...
Eu acho que tenho um bom acordar..mas há pessoal..que acorda com um humor ..de fugir para longe :)

beijinhos :)

raquel disse...

Concordo com o Ivan: as manhãs deviam existir para dormir e tomar o pequeno-almoço. Só acrescentaria mais uma coisa: ler [jornais, livros, o mundo, lermo-nos a nós próprios]

A citação foi só um pretexto para fazer pensar sobre sobre manhãs, tardes, noites,dias inteiros,em que se perdeu o tempo porque se deixou que ele fugisse. Nestas vidas de correria, pressão, de trabalho em excesso ou em escassez, vão-se perdendo horas de filosofia e melancolia. Há lá coisa mais deliciosa e enriquecedora que passar horas a fio a conversar com amigos sobre tudo e nada, sentindo todo o peso e leveza do mundo?! :)

ivan disse...

o meu sonho era ter um trabalho que fosse isso mesmo. pensar, reflectir, e conversar! assim passava os dias a fazer o que mais gosto.

talvez por isso me lembrei em já idade de ter filhos, voltar para a universidade e tirar estudos culturais. a ver se desta atino!

raquel disse...

Ivan, fazes tu muito bem :)
Pode ser que os estudos culturais sejam fonte de inspiração para a concepção de um filho lol