quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Cinzas



Atenas, Dezembro de 2008: Imagem de Nikolas Giakoumidis/AP Photo



Atenas, Dezembro 2008: Imagem de Louisa Gouliamaki/AFP/Getty Images


Paris em tumulto. Matthew e os gémeos Theo e Isabelle, do filme «Os Sonhadores», de Bernardo Bertolucci, podiam andar por estes dias em Atenas...com as suas contradições em revolução, com a utopia a rondar as pálpebras, com a inocência a arder. A cinza. Uma casa, com cortinas, com vista para o Maio de 1968.

Na noite passada, sonhei com um homem que estava sentado [intacto, na aparência], em ambiente fabril. Talvez resignado. Estátua com respiração. Levanta-se. A revelação. O homem ardia por dentro. Desfaz-se em cinza, no momento de ascensão.

Neste sonho cabemos todos. Todos podemos ser o homem em cinzas, nestes tempos de crise mundial. Neste sonho, vejo Atenas, vejo Lisboa, vejo um espelho, o mundo. Febril. Utopia com código de barras.










2 comentários:

ivan disse...

apesar de supostamente já ter idade para ter juízo, ainda gostava de ver isto alastrar.

sempre acreditei que iria ver o mundo mudar de sistema político, económico e social. sempre tive inveja dos que assistiram ao maio de 68 e a abril de 74.

acho que desta é a nossa vez.

Ice-device disse...

A Grécia tem uma forte grupo de Anrquistas. A morte do garoto foi apenas um pretexto para lançar a confusão. Ninguém tem realmente pena dele. São uma cambada de comunas que querem aproveitar a crise económica para tentar uma nova revolução.

A luta Capitalismo/Comunismo está morta. De ambos os lados. As pessoas querem é paz.