quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Mata-borrão precisa-se


É por estas, por aquelas e por outras ironias que todos os meses choro os 155,22 euros que entrego ao Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social. Sniff, sniff. É triste ver que, em cinco meses, as minhas contribuições pagam a mais baratinha daquelas coisas que servem para escrever numa folha de papel e que, ao invés de serem Bic, são da marca Mont Blanc.
Começo a perceber que, se não pagar à Segurança Social, posso ter coisas que nem me passavam pela cabeça. Uma Mont Blanc, por exemplo.

1 comentário:

ivan disse...

pensa que estás a pagar para o bem comum, mas do qual nunca usufruirás, uma vez que não tens direito a subsídio de desemprego e quando chegares à idade da reforma a seg. social será uma ilusão do passado. (a não ser que nos tornemos em máquinas de fazer bebés, o que até nem era mau de todo.


mais aliviada por ter pago?