segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Ser filha da mãe

Imagem de Marija Strajnic


A minha mãe é uma lição de vida. Foi operada na quarta-feira passada. E hoje novamente sujeita a cirurgia (é a quinta vez desde Abril de 2007). Entre as 20h e as 22h45, gastei o chão do corredor da cirurgia, em particular junto ao elevador de serviço às enfermarias. Eu e o meu pai fomos até ao recobro, "buscá-la". É uma mulher do caraças! Sai de uma operação linda e com uma pedalada que só visto. Se há pessoa que merece cada minuto de vida é a minha mãe (não por ser minha mãe, mas por ser a mulher que é).



Na viagem de regresso a casa, o meu pai confessa que quem lhe dera a ele ter apenas um pedacinho da resistência da minha mãe. «Ela tem uma força! Cada vez a amo mais», soltou. Acho que foi a frase mais bela que ouvi sair da boca do meu pai. Não que precisasse de verbalizar o amor que sente. Porque ele, o amor, é notório. Há 32 anos. E não há cancro que destrua isso.


Se sofro muito? Sofro.


Se sou feliz? Sou.



Caros senhores desaires que teimam em me rondar a mim e à minha família, tirem o cavalinho, a égua, o asno (e o que mais quiserem) da chuva, mas não me vão derrubar. Sou filha da minha mãe. Quero estar à altura dela.




17 comentários:

Margarida disse...

Beijinho à senhora sua Mãe. Só isso.

francisco carvalho disse...

Já estás!!


E tudo de bom para a tua mãe.

Ana disse...

Queres estar à altura, não....tu já estás à altura. Pela pessoa digna que és, pela força que trasmites aos outros, pela paciência com que ouves as pessoas, pelo sorriso sempre simpático com que cumprimentas os amigos, pela bondade que transmites, pela facto de amares a tua mãe como amas. Tu és grande Raquel, muito grande, muito forte. Bem haja por isso.

Anónimo disse...

Por vezes não temos forças. E "bebêmo-las" das palavras e gestos alheios. Da coragem dos outros. E hoje, bebo da tua. E tu dos que te rodeiam. Eo teu pai da tua mãe. E ela do vosso amor. Propagam-se correntes que não se vêm mas que se unem pela cumplicidade.

Um beijinho que transporta admiração.

V.

Filipa Júlio disse...

familiar, demasiado familiar para conseguir escrever aqui qualquer coisa que faça sentido.

Crown of Love disse...

A verdade é que tu estás à altura dela sim… Pela força que tu também tens e passas por cada texto que aqui deixas, pelo sentimento lindo que tens por ela, pela tua vontade, por acreditares, por não desistires…
Quando esta história acabar e estiveres a passear de mãos dadas com a tua mãe, vai ser ela a segredar-te ao ouvido o quanto é bom ter-te como filha.
As mais breves e sinceras melhoras…que tudo termine o mais rápido possível.

Kiss Kiss

Joaquim Alexandre disse...

Olá, Raquel:
Essa resistência fascina porque é muito mais do que o "tem que ser".
É fibra mesmo, sua filha da mãe!
Tudo de bom
A.

Ti disse...

Obrigada por este texto *

Joana disse...

É isso mesmo!!!

A minha Li cada vez mais admirável...Bjs

Tangerina disse...

Acredito que estejas, sim.

Anónimo disse...

Quando temos o Amor do nosso lado, todos os adversários se derretem...
M

raquel disse...

Obrigada a todos, todinhos, pelas palavras aconchegantes.

Beijinhos, muitos

continuando assim... disse...

sem dúvida que estás!
DEPOIS DO QUE LI ... ESTÁS MESMO !

força...e continua assim...continua feliz

bj
teresa

Miguel Marujo disse...

já há dias que olho e leio este post com o nó da garganta de quem não tem, nunca se tem, a palavra certa. apenas sobra o afecto. beijinhos

JFDourado disse...

Todas as palavras congregadas num abraço solidário.
Força. Vai correr tudo bem :)

cs disse...

Foi a primeira vez que aqui passei e derreti.

A sua mãe tem, sem dúvida, uma filha enorme.

Continuação de bons omentos com a sua Mãe.

:))

N's disse...

Há pessoas insubstituíveis, aproveita-a e toma para contigo a sua coragem :)

Boa sorte