sábado, 10 de outubro de 2009

Arte de amar

Imagem de Young Kyu Yoo


Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
Não noutra alma.
Só em Deus — ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.


Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.


Porque os corpos se entendem, mas as almas não.


Manuel Bandeira



7 comentários:

Violet disse...

A impossibilidade do amor?:)

raquel disse...

É um poema provocador, Violet, daqueles que desarrumam as ideias, não é? ;)

Violet, e que tal aguentares o blogue até ao post número 3000? Snif, snif...

Robin K disse...

"Porque os corpos se entendem, mas as almas não"

fabuloso.

Vou ficar a pensar muito muito nisto.

Robin K

Violet disse...

Tens um mail:)

Joaquim Alexandre disse...

Quando achar um GPS que mostre outro caminho diferente deste de Manuel Bndeira, caminho que estará, evidentemente, topografado num poema já escrito, porque tudo está escrito desde os gregos, quando o achar, se achar o tal poema, eu faço-o chegar à Raquel...

Olá!

raquel disse...

Alex, fico à espera desse tal poema ;)

Mónica disse...

gosto da fotografia