sexta-feira, 3 de julho de 2009

Dança MAIOR(ca)

Imagem de José Alfredo


«Maiorca» representa o regresso do coreógrafo Paulo Ribeiro (PR) ao movimento puro. Magnífico é o mínimo que se pode dizer deste espectáculo, com música de Chopin (24 Prelúdios) interpretada ao vivo por Pedro Burmester.


Acompanho o trabalho da Companhia Paulo Ribeiro há 10 anos, desde o belíssimo «Ao Vivo», mas não me lembro de ver bailarinos a transpirar tanto numa criação.

O trabalho deste criador vive muito do movimento interior, de uma inquietude visceral que poetiza os gestos. Por isso, facilmente se percebe que a bailarina-fétiche de PR seja Leonor Keil ( com quem partilha a vida, para além dos palcos).

Em «Maiorca», Paulo Ribeiro põe os intérpretes a trabalhar até à exaustão. Nós sabemos que o corpo lhes vai doer, sabemos que o desenho coreográfico testa os músculos até ao limite e deixamo-nos deslumbrar pelo sofrimento alheio. Porque é beleza o que está em palco. E eles, os bailarinos, entregam-nos o corpo, a alma. Entregam-se à sensualidade, ao humor, ao rigor, à montagem cenográfica (meu deus, muito devem ter ensaiado para conseguirem memorizar o modo de montar os fragmentos de madeira).

Os intérpretes são muito bons porque até me fizeram esquecer que a Leonor Keil não entrou neste espectáculo (snif, snif).





4 comentários:

Joaquim Alexandre disse...

Olá, Raquel!

Preciso de fazer um trabalho de pesquisa empírica encomendado a moi pelo coreógrafo Paulo Ribeiro.

Esse estudo é dirigido ao público feminino que vive num raio de 10km da casa do visconde:

Pergunta para um sim e um não (embora elaboração sequente seja bem vinda):
"Achas bem ou mal as luvas vermelhas femininas em Maiorca?"

Antecipadamente agradecendo a resposta a este quiz (que é para efeitos científicos),

Subscrevo-me com o fascínio de sempre.

A.

raquel disse...

Alex, indispensáveis as luvas vermelhas...e a Erika Guastamacchia :)

Joaquim Alexandre disse...

Raquel,
Para já, o inquérito está com o seguinte resultado:

A favor das luvas vermelhas - 1;
Contra as luvas vermelhas - 2

Não pertenço ao universo de pesquisa: não sou mulher tua vizinha - ups! impossível ontologia, simpática proximidade...

Se tal acontecesse, empatava o resultado.

Para alargar a amostra, peço-te que perguntes a opinião da Natália. :)

Concordo contigo, as luvas são indispensáveis e Erika Guastamacchia também.

Tinham que ser luvas, não podiam ser sapatos vermelhos porque já estão a ser usados desde 1948 em http://www.imdb.com/title/tt0040725/

;)
A.

raquel disse...

Duas contra as luvas vermelhas?! Espanto meu. E logo duas vizinhas?! ui.

A Natália não assistiu ao espectáculo...mas palpita-me que também iria gostar das luvas vermelhas na Erika Guastamacchia :)